September 26, 2014

OITENTA E OITO ANOS


Caros consócios e adeptos. A Filial de Macau do Sporting Clube de Portugal foi fundada no dia 25 de Setembro no já distante ano de 1926. Independentemente da rica história que está ainda por compilar, e que deve merecer todo o nosso carinho, vivemos uma nova reencarnação, cientes de que é preciso assegurar uma forma de tornar perene esta instituição. Estamos bem cientes disso e de como os generosos apoios que nos são dados não conseguem acompanhar a inflação e outras situações, razão porque a contribuição dos sócios com as suas quotas é valiosíssima.
A direcção irá considerar a criação de sócios correspondentes, por um valor simbólico, que permitirá que tenhamos muitos mais que os mais de cinco mil sócios que tivemos antes de nos terem boicotado o primeiro Facebook. É o que sucede com a baixeza e o medo.
Existimos ainda, apesar de outras vontades. Existimos com a máxima dignidade na parte luminosa de um teatrinho de sombras e de robertos.
Nós acreditamos em nós. Apenas e sobretudo em nós. O nosso discurso é simples: temos de nos aperfeiçoar pelo caminho mais duro, sem atalhos. Deixamos isso para os outros.
Nós temos uma história a defender, e o Sporting conta com todos os seus sócios, adeptos e jogadores para, juntos, sermos um sólido torreão. Unidos, fortes, com a melhor claque de Macau.
Quando uma Filial comemora um Aniversário, é todo o SPORTING que o comemora. Saudações Leoninas!!!
VIVA O SCP! VIVA O SCM!

 

September 14, 2014

O DESPORTO QUE DEVERIAMOS TER

O IDEAL DESPORTIVO

              Já dissemos bastas vezes que não faz qualquer sentido - muito menos ainda a uma volta -  um campeonato de futebol de sete, a bolinha, que se resume a sete jogos, sendo que na primeira divisão é obrigatória a participação.
            Em tempos idos dizia-se que o desporto era mens sana in corpore cano, mente sã em corpo são. Hoje, nem o ideal olímpico resistiu. Porém, não invalida que numa cidadezinha do sul da China, numa Região Administrativa Especial, num campeonato amador, um clube com quase 88 anos se recuse terminantemente a utilizar meios e valores outros que não os da lealdade, honestidade e fair play para participar e dar a sua contribuição ao futebol local.
            Estes princípios, que desde sempre nos impusemos prosseguir no Sporting Clube de Macau, são incompatíveis com outros modos de olhar o futebol. O Sporting Clube de Macau olha apenas para si, porque sabe que é no seu seio que residem todas as potencialidades, toda a energia positiva, todo o querer e toda a força, lealdade que os seus jogadores partilham entre si e com a equipa técnica e direcção, e o demonstram briosamente em campo.
            Para o Sporting Clube de Macau, não existe valor em vencer à custa de arbitrariedades, de compadrios, de benefícios. Para o Sporting Clube de Macau a verdade desportiva ainda vale, seja a nosso favor seja contra. Mas o que vale é a verdade desportiva e não o seu desvirtuamento.
            Os jogadores do Sporting Clube de Macau jogam lealmente. Jogadores e dirigentes não insultam os adversários, não provocam, nem gozam de impunidade em faltas que por vezes nem cometem.
            O Sporting Clube de Macau orgulha-se dessa postura e, também, do número de adeptos e apoiantes que vão aderindo, porque sabem que dizemos a verdade, e que não recorremos a métodos ou relações mais ou menos obscuras.
            Sabemos que por aí não iremos. Sabemos por onde vamos. Sabemos que o nosso caminho é duro difícil e áspero, como todos os caminhos rectos. Mas é assim que somos e apenas nos valeremos dos nossos méritos.
            Também por isso contamos com o apoio dos nossos sócios, adeptos, em cada jogo, e em todos os actos. Porque são as armas que temos. E será com estas armas que iremos travar as batalhas que temos pela frente.
            Temos valores, como respeitar os adversários, respeitar-nos a nós próprios, sabermos ganhar e sabermos perder. Estes são princípios básicos e elementares que nos tornam numa equipa que se vale apenas de si e por si mesma.
            Saudações Leoninas

September 3, 2014

UM SENTIDO DE FUTURO NO PRESENTE


O SPORTING CLUBE DE MACAU e o FC OSAKA assinaram ontem uma parceria cuja principal incidência reside na permuta de jogadores entre os dois clubes, isto é:
1- Todos os jogadores de Macau que quiserem seguir para o Japão, têm no Sporting Clube de Macau a Porta de Entrada,  com particular ênfase nos jogadores locais mas sem fechar a porta aos demais. O importante é a qualidade. Sempre foi e será a grande condição de qualquer jogador de futebol.
2 - Todos os jogadores japoneses que quiserem vir treinar ou jogar no Sporting Clube de Macau, fá-lo-ão através do FC OSAKA. Sendo o Japão a primeira potência asiática de futebol, o Sporting Clube de Macau poderá eventualmente contar com jogadores nipónicos a médio prazo. O que contará sempre é a qualidade.

3 - Esta Parceria pode ter outras consequências importantes: Um rasgar de fronteiras, uma abertura de mentalidades, uma compreensão de todas as partes que compõem o futebol, que há que esperar apenas a qualidade, seja nos jogadores, treinadores, árbitragem, organização. 

4 - O desenvolvimento do Futebol requer sempre que todos se abram ao mundo exterior, lição que urge ser rapidamente aprendida por todas as entidades responsáveis.

5 - Isto significa, mais uma vez, a necessidade de dotar Macau de verdadeiras infraestruturas capazes de receber visitas de equipas do exterior. Isso quer dizer que é fundamental que os estádios de Macau estejam disponíveis para todas as equipas treinarem. É preciso que se façam as modificações necessárias, porquanto o prestígio não vem das infraestruturas. O prestígio vem das equipas, das selecções, e de todos os instrumentos capazes de revolucionar o futebol em Macau.

6 - Pode ser o fim de uma era e o começo de outra, de maior abertura ao desenvolvimento. O Sporting Clube de Macau está sempre aberto ao diálogo franco e construtivo.

Saudações Leoninas.

August 28, 2014

EXIGÊNCIA, COMPETÊNCIA E TRANSPARÊNCIA




O Sporting Clube de Macau tem-se mostrado, ao longo dos anos, sempre avesso à promiscuidade entre competições, nomeadamente à obrigatoriedade de jogar o futebol de sete para depois jogar o futebol de onze.

Já aqui foi dito, em outros posts, que era imperativo a separação dos árbitros da A.F.M., porquanto como está, nada é claro.

Do mesmo modo que sabemos ganhar, também sabemos perder. Não foram duas derrotas sucessivas que nos levam a lembrar as uvas de La Fontainne.
Vitória do FCPorto por 2-1 após golo de empate marcado por Tavares Jorge.
Jogo muito equilibrado com domínio claro do Sporting na 1a. parte. Na segunda parte também muito equilibrado. Mayckol Sabino faz um golo para o FCPorto. Segue-se o empate por um rapidíssimo contra-ataque com Tavares Jorge e Bruno Brito. Após (mais de) 10 minutos de paragem por uma lesão de um jogador do Porto, repete-se mais tarde outra "lesão" que ajuda a queimar tempo. Mayckol Sabino faz o 2-1. O árbitro não concedeu tempo extra que muita falta fez à justiça do resultado.

Sucede que durante a celebração dos dois golos do F.C. Porto, um dirigente mais entusiasta entrou no campo a celebrar com os jogadores, ferindo todas as leis do jogo não tendo sequer sido admoestado.
Do mesmo modo relevem-se os mais de 10 minutos de paragem de jogo pelas lesões ocorridas com jogadores adversárias narradas no parágrafo anterior.

Terminado o jogo, dirigi-me à cabina dos árbitros, para apresentar o meu protesto contra a permissão da entrada em campo de um dirigente para celebrar com os jogadores, sem qualquer penalização e, simultaneamente, para dizer que não tinha feito nenhum desconto aos 10 minutos perdidos com mazelas no campo.
A resposta do árbitro Vani, foi que "não podia estar ali, e que se tivesse alguma coisa a dizer que falasse com a Associação de Futebol de Macau". Edificante e esclarecedor no mínimo.

Desta brilhante resposta se conclui que os árbitros em Macau só apitam. Não falam com dirigentes. Mandam-nos falar com uma entidade da qual deveriam estar completamente independentes. Mas, pelo que esta indicação do árbitro Vani revela, ele é um mero empregado da Associação de Futebol de Macau. Ficámos definitivamente esclarecidos que em Macau não há um Corpo Independente de Árbitros !

June 20, 2014

A LONGA MARCHA 長征


Em Outubro de 1934 o Exército Popular de Libertação, liderado por Mao Zedong e Zhou Enlai, iniciava em Jiangxi uma marcha que o levaria por 9.000 km, sob condições climatéricas radicais, ao Norte. Caminhando de Sul para Ocidente e para Norte, a marcha foi uma estratégia de envolvimento que seria fundamental para a ascensão de Mao Zedong ao poder.
Aquilo que é chamado de Longa Marcha, na verdade uma série de marchas verdadeiramente heróicas, terminaria em 1935, 370 dias depois.

Acredito que podemos extraír exemplos de tudo, nomeadamente da história. Nesses 9.000 km, sob o frio e a neve, os sapatos de pano e sola de feltro foram-se desfazendo. Muitos dos camponeses-soldados que participaram na longa marcha, caminharam descalços sobre a neve, deixando pedaços de pele coladas ao gelo, para depois enrolarem as feridas em pedaços de pano, farrapos, apoiando-se mutuamente. 


Foi este movimento de exemplar retirada estratégica - por mil quilómetros de diferença significaria a distância entre Macau e Portugal - que permitiu um ataque poderoso sobre as forças de Chiang Kai Shek e a subsequente vitória na guerra civil, entremeada pela invasão Japonesa da China.

De um outro modo, a equipa do Sporting Clube de Macau palmilhou ao longo de um percurso de 88 anos, cujos diversos recomeços terminaram invariavelmente com o clube a sagrar-se Campeão de Macau.

Desde por volta de 1992 ou 1993 (a data não é muito certa) que o Sporting Clube de Macau fechou o seu ciclo dessa altura.

Há 5 anos começou esta nova caminhada, feita com muita dedicação por parte dos jogadores e dos técnicos, apoiada pelos sócios. Hoje  estamos em vésperas de podermos tornar-nos campeões de Macau, vindos directamente da segunda divisão.


E isso só foi possível porque houve muito trabalho, houve a compreensão muito rápidamente apreendida por todos de que, existindo um fosso entre a primeira e a segunda divisões, tendo como referência os profissionais contratados, conseguiu-se chegar a um balneário excelente, e que só deixando "a pele dos pés no gelo" a equipa poderia progredir como progrediu. Nós iremos concluír a nossa longa marcha, estou certo!


Não percorremos 9.000 km de corrida, mas pouco falta. E com querer, com muita disciplina, com estratégia, com vontade indomável, somos capazes de coroar a nossa presença neste campeonato e pormos todos em sentido.
Mais ainda. Mostramos que o futebol luso-brasileiro em terras de Macau, desde que bem planificado, está alguns furos acima das restantes equipas. 

Viva o Grupo, viva o Sporting Clube de Macau !!!

June 19, 2014

AS ILACÇÕES DO MUNDIAL

Há quem defenda, à falta da forma diversa como se olha e entende a realidade, que esta é fechada em compartimentos, como uma cuvette de fazer gelo. No entanto, algo que se constatará facilmente, é que a única verdade imutável é que tudo muda. Existimos sob o reino da Impermanência.
Assim, deveria este postulado servir de base de compreensão, pelas lideranças, dos ciclos de ascensão e de queda, que se dirão sempre como imprevisíveis.
Não estar demasiado imerso em algo, permite um distanciamento que conduz a um olhar menos apaixonado e, assim, porventura mais preclaro.

A queda da Espanha no Mundial do Brasil constitui a metáfora do final de um ciclo que termina de forma tão catastrófica como a queda do Império Romano. 
Uma derrota frente à Holanda por 5-1, naquela que constituiu uma vingança gelada da selecção de Van Gaal, seguida de outra derrota por 2-0 frente ao Chile demonstram que a única forma de olhar e lutar contra a inevitável Impermanência, é estar em constante mudança.

A dança das transferências que já estão a acontecer, são por um lado uma procura de renovação, o que não implica inovação. Constituem a mudança de alguns jogadores, um movimento migratório entre clubes ou selecções.

Mas as questões são mais profundas. Reportam-se à capacidade de mobilização, à valorização dos (agora chamam-se) activos.

Tudo tem de estar sujeito a uma filosofia. E, a esse respeito, penso que Portugal vai ter muitas dificuldades frente aos Estados Unidos, uma equia nova, muito aguerrida e bem organizada por Klinsman frente à teimosia do Paulo Bento que vem denotar, em alguns casos, insegurança, que é lida pelos jogadores e não é reconfortante.

Felizmente, por estas bandas, já cumprimos e ultrapassámos os objectivos estabelecidos, por isso não estamos preocupados, porque não precisamos de provar nada a ninguém.
Que se queira ganhar é uma coisa. Mas nós queremos ganhar todos os desafios de maneira limpa, sem coações mas como precauções. 

E vamos orgulhosamente mostrar o que é ser uma Filial com 88 anos. Saudações Leoninas!

Viva o Sporting Clube de Macau! 

June 16, 2014

RUNNING TOWARDS VICTORY


SPORTING CLUBE DE MACAU signed yesterday another outstanding display against the Police team, winning 5-0, with great goals from Edgar Silva a powerful shot from outside the box, Rodrigo Veloso, plus two fantastic goals from Bruno Brito - undoubtedly the best player in the Championship - and a final shot by Rodrigo Veloso, who replaced Jardel, who rested in this match.The true redemption of Effort, Dedication, Devotion to Our Past Glory began in the second division without forgettng the previous route, when SPORTING made the feat of winning the Second Division championship 4 games in advance and scored 80 goals! !The arrival to the Elite League by a club that had been absent for more than two decades,  startled everyone, right in the opening round, when we beat the defending champion 2-0. We would repeat that feat in the second round for a conclusive 5-2.Every step of SPORTING CLUBE DE MACAU was made with immense work, extraordinary dedication of the Technical Team and Players, and the understanding that Juninho, Edgar Silva, Bruno Brito and Jardel, as reinforcements - in conjunction with other important reinforcements recruited locally - constituted the example that brought the team up, through humility and affection that was always talked about.The strength of SPORTING is the union of the whole group. The strength of SPORTING CLUBE DE MACAU is its suffering capacity, always knowing what it takes. The strength of SPORTING is our discipline that has made us the best winning team of the "Elite League".We SPORTING CLUBE DE MACAU, have gone beyond all expectations that no astrologer, diviner or expert commentator would dare imagine at first.We SPORTING CLUBE DE MACAU, fought hard to get where we are. And being completely outsiders and underdogs, we see ourselves in the contingency of winning the Championship.But, in any event, we already won! A team that has just four full-time professionals, a team that came directly from the second division, is going to win in an unprecedented way.
 Is this the demerit of others? The others do not interest us, not even as Calimeros. 
If we are where we are, it is due to the tremendous efforts of the Technical Team and our Players led by Captain Brito.
It is we, SPORTING CLUBE DE MACAU, who have nothing to lose and everything to gain, and furthermore, we are not afraid of anyone!  
So, we are calmly running towards victory. Because we have achieved an enviable status: 
even if we lose, we already won! And that is, thank god, because we got used to play against 14. At this moment we not forget to thank our Sponsors: 
MGM MACAU and BNU plus a board member whose name we will omit so as not to offend his modesty.

The rest is within our restricted football group. 
Viva Sporting Clube de Portugal and Sporting Clube de Macau!!!