December 31, 2015

UM JOVEM DE PALAVRA


A Direcção do Sporting Clube de Macau, a equipa técnica e os restantes jogadores já se tinham habituado à presença do Duarte Pinheiro Torres, vindo da Casa de Portugal, nos treinos do Sporting. O rapaz é rápido, aguenta a pedalada dos mais velhos, e com uma equipa técnica como a nossa, estava visto que iria evoluír rapidamente.
Já constava da lista de inscrições quando a imprensa anuncia que o "Ló Leong" não quer subir para a I Divisão, vai daí a C.P.M. sobe novamente à divisão máxima. 
Duarte dirige-se então à equipa técnica e diz que lamenta imenso, imenso mesmo, mas tinha dado a sua palavra à Casa de Portugal de que, se esta voltasse à divisão maior, jogaria pela C.P.M.
É com pena que o Sporting constata esta decisão, mas é também com orgulho que o vê partir, porque este jovem está preso pela sua Palavra, independentemente do seu gosto em jogar no Sporting. Tinha de cumprir a palavra dada. E o Sporting só tem de respeitar isso.
Este jovem é um exemplo de integridade absoluta no futebol (e certamente na vida), onde o dito por não dito parece imperar, gente que num ano insulta um clube e, no ano seguinte, vem ronronar por perto como os gatos. 
Só que no Sporting isso não pega, porque por aqui, os jogadores são também seres humanos para valorizar em todas as vertentes por via do são convívio.
Assim sendo, resta-nos informar os Sportinguistas nossos sócios e não sócios, das qualidades humanas deste jovem que casa tão bem o desporto com o carácter.
Desejamos ao Duarte as maiores felicidades no futebol e nos estudos.
Saudações Leoninas

 
 

November 7, 2015

BLACK SWAN - O CISNE NEGRO OU A BUSCA DA PERFEIÇÃO

CR7 a mandar na bola

Assim de súbito ocorreu-me este filme com Natalie Portman, chamado BLACK SWAN (CISNE NEGRO) e que conta os enormes sacrifícios pelos quais passam bailarinas e bailarinos, com permanentes ginásticas, dietas, uma enorme obssessão pela perfeição, e aquela enorme violência que é dançar sobre a ponta dos dedos dos pés.


Todas as profissões, da arte ao desporto,  exigem de cada participante uma entrega muito séria, uma busca incessante da perfeição.
Eusébio ficava horas, depois dos treinos, a treinar os seus remates em bolas que hoje seriam autênticas pedras. Cristiano Ronaldo treina mais do que todos os colegas e depois treina sózinho, sempre a marcar, a conseguir saltar mais alto que os outros, a ser capaz de vencer os adversários na corrida e estar no lugar certo, desmarcado, para fazer golo.

Assim de súbito ocorreu-me que o bailado requer uma enorme dedicação em busca da perfeição total, obssessiva, na qual a bailarina ou o bailarino nunca estão satisfeitos.
Assim deve ser também no futebol. Porque a busca da perfeição (que nunca se atinje) é o caminho daqueles que adorando jogar futebol querem dar algum sentido àquilo que fazem, e isso só se consegue com imensa disciplina, trabalho, coisa que as instalações de Macau não permitem.
Porém recordo-me que o jovem Cristiano Ronaldo, no Campo Grande treinava na rua. Fazia picos de 30 metros competindo com carros que arrancavam ao sinal verde dos semáforos.
Louco? Só os loucos e os génios buscam a perfeição. Ser uma coisa ou outra é quase igual. Dá sentido ao que fazemos.


Veja CR7 a mandar na bola.

November 1, 2015

DE MACAU VEIO UMA TAÇA


Enviada fotografia de um Jornal do Sporting de 1975 pelo Sportinguista Nuno Pessoa Barradas, que muito agradecemos, passamos a transcrever o seu conteúdo:

“No decorrer de um jantar de confraternização realizado num dos principais restaurantes de ementa chinesa e a que se associaram alguns adeptos de outros clubes, nomeadamente benfiquistas e do Académico de Coimbra, um grupo de “leões” representados por Amílcar Sérgio Peres, gerente da filial do B.N.U. em Macau, recebeu das mãos do presidente do Conselho Provincial de Educação Física, José dos Santos Ferreira (1), o troféu conquistado pelo Sporting Clube de Macau, no Campeonato Provincial de Futebol de 1961/62 afim de que fosse entregue à direcção “leonina” em Lisboa para fazer parte do valioso património do grémio de Alvalade.
O Sporting Clube de Macau embora continue a reviver nos espíritos dos “leões” desta parcela do Extremo Oriente, deixou desde há alguns anos de tomar parte activa nas manifestações desportivas, o que acontece também com outros clubes com origem metropolitana.
No entanto os feitos desportivos “leoninos” são festejados exuberantemente pelos sócios e simpatizantes macaenses, e esta homenagem da filial sportinguista, foi coroada com a entrega da taça conquistada no Provincial de 1961/62 que se encontrava na posse do C.P.E.F. (Conselho Provincial de Educação Física) .
No decorrer da reunião usaram da palavra o presidente do C.P.E.F., José dos Santos Ferreira, tendo o consócio Amilcar Sérgio Peres, agradecido e manifestado a sua satisfação de ser o portador da taça que ficará a perpetuar o feito da filial macaense na Sala das Taças de Alvalade.
A equipa campeã formou com os seguintes jogadores: Campos, Joaquim I, Vila Franca, Joaquim II , Eduardo Atraca,  Quim, Vitor, Beira-Mar, Marques, Silva, Carlitos e Fernandes.

Eduardo Atraca, então jogador, de joelhos, segundo a contar da esquerda.

Equipa campeã do Sporting Clube de Macau, capitaneada por Eduardo Atraca, segundo de joelhos a contar da esquerda.
Da imprensa local transcrevemos com a devida vénia o seguinte trecho referente a este acontecimento:
“Mais de uma dezena de anos atrás, disputavam os campeonatos de futebol de Macau as filiais de dois clubes mais famosos e populares do país, o Sporting Clube de Portugal e o Sport Lisboa e Benfica, cujas equipas eram constituídas por macaenses e militares da Metrópole.
Das duas filiais, foi o Sporting Clube de Macau o que mais se distinguiu nas competições futebolísticas pois chegou a conquistar o título de campeão de Macau de 1962-63.
Por circunstâncias várias ambos os clubes deixaram de existir poucos anos depois, ficando assim a província sem qualquer filial de clubes metropolitanos, embora não tivesse diminuído o número de simpatizantes “lagartos” e “lampeões”.
Acontece que o troféu conquistado pelo Sporting Clube de Macau com aquele triunfo, se acha desde há muito entregue ao Conselho Provincial de Educação, à espera que o Clube ressuscite um dia, para então lhe ser devolvido.

Como infelizmente não há esperanças de que tal venha a acontecer, o actual Presidente do Conselho Provincial de Educação Física, Sr. José dos Santos Ferreira, num gesto simpático que calou fundo nos corações dos sportinguistas, decidiu que a artística taça ganha pelo Sporting Clube de Macau em 1962-63 fosse enviada à sede - Sporting Clube de Portugal - afim de figurar na sua impressionante sala de troféus, a atestar o valor desportivo da sua filial neste longínquo Extremo Oriente.
E, para este efeito, convidou alguns dos mais ferrenhos sportinguistas na província, entre os quais o ex-dirigente do Sporting Clube de Portugal, sr. Amílcar Sérgio Peres, e dois dos fundadores do Sporting Clube de Macau - senhores dr. António Maria da Conceição, e Mário de Abreu (tal afirmação não é verdadeira, pertenceria à convicção vigente então, pois em 1926 meu pai tinha 16 anos e Mário de Abreu ainda não tinha chegado a Macau) - representantes da Associação de Futebol de Macau e da imprensa portuguesa local, para uma reunião-jantar no Restaurante Chiu Chau do Hotel Lisboa, na passada quarta-feira.
Durante o repasto, que por sinal foi magnífico, o sr. José dos Santos Ferreira, depois de expôr os motivos do seu gesto, entregou ao sr. Amílcar Peres o valioso troféu afim de o mesmo ser enviado à Metrópole e exposto na galeria de troférus do prestigioso Sporting Clube de Portugal.
O antigo dirigente “leonino”, agradecendo a honrosa incumbência prometeu desempenhá-la o mais brevemente que lhe for possível.

*
Texto do ofício do Conselho Provincial de Educação Física de Macau:
“Cessadas há quase dez anos as actividades do Sporting Clube de Macau, agremiação de elevado prestígio que, enquanto existia, se manteve filiada no Sporting Clube de Portugal, foram deixadas à guarda deste Conselho, por vontade dos então sócios, alguns troféus ganhos por atletas sportinguistas, entre eles a Taça com que foi premiado aquele Clube quando se apurou Campeão de Macau de Futebol da I Divisão, na Época de 1962-63.
Esta Taça, conquistada com muito merecimento e que não deixa, certamente, de constituir mais uma prova do valor dos atletas “leoninos”, encontra-se desde então exposta na Sala de Sessões deste Conselho, que se comprometeu a restituí-la ao Sporting Clube de Macau, assim que fosse a reaberta a sede deste Clube.
Volvidos porém, tantos anos, não se nota até à data, qualquer indicação de aquele núcleo sportinguista macaense poder voltar a às lides desportivas nesta cidade e restabelecer a sua sede.
Nesta conformidade, decidiu o Conselho Provincial de Educação Física que seria não só interessante, como também muito justo que se transferisse essa Taça para a Sala dos Troféus do prestigioso Sporting Clube de Portugal, ali ficando exposta entre os numerosíssimos troféus que atestam o mérito dos atletas “leoninos”.
Assim, e porque tem o signatário a máxima convicção de que não existe em Macau outro sportinguista mais dedicado e cioso das coisas do Sporting Clube de Portugal que V.Exa., toma a liberdade de depositar nas suas mãos a Taça do Vencedor do Campeonato de Futebol de Macau - 1a. Divisão - da época de 1962-1963 em nossa posse, se solicita se digne V.Exa. promover o envio de mesma ao seu destino.
Certo de que que V.Exa. se não negará a anuir a este pedido e ao seu Clube prestar mais este serviço, aproveita o signatário para, com os antecipadas agradecimentos, lhe apresentar os protestos de elevada consideração, pedindo ainda se digne transmitir ao Sporting Clube de Portugal calorosas saudações deste Conselho.

Conselho Provincial de Educação Física, em Macau, em 15 de Fevereiro de 1975.
O Presidente
José dos Santos Ferreira “

Nota 1

 José dos Santos Ferreira foi ilustre Macaense, grande desportista, exímio jogador de hóquei em campo, Poeta do patois de Macau (o dialecto macaense baseado no Português do século XVII, encenador de récitas fantásticas em patois, Presidente do Conselho Provincial de Educação Física, e Administrador da Sociedade de Turismo e Diversões de Macau, S.T.D.M. de Stanley Hó, que durante décadas teve o monopólio do jogo em Macau.

Nota 2

Equipa do Sporting Clube de Macau, campeã de Macau em 1991. Eduardo Atraca está de branco, ao centro, na última fila, tendo ao seu lado, de camisola de malha azul, Francisco Manhão, actual Presidente da Associação de Veteranos de Macau. De joelhos, primeiro à esquerda, está José Cruz, conhecido como Dedé, que ainda joga.  

A CUP THAT CAME FROM MACAU

SPORTING LISBON'S NEWSPAPER


The photograph of a Journal of Sporting Portugal from 1975 was sent to us by  Sporting fan Nuno Pessoa Barradas, for which we are very grateful, and whose contents we transcribe below:

"In the course of a dinner held in a major Chinese menu, and was joined by some fans from other clubs, including Benfica and Academic of Coimbra, a group of "lions "represented by Amílcar Sérgio Peres, branch manager of BNU Macau, received from the President of the Provincial Council of Physical Education, José dos Santos Ferreira (1), the trophy won by Sporting Clube de Macau, in the 1962/63 Provincial Soccer Championship that was delivered to the "leonine " board in Lisbon to be part of the valuable heritage of the Alvalade guild.
Sporting Clube de Macau while continuing to revive the spirits of the "lions" in this portion of the Far East, has left for several years to take active part in sports events, which also happens with other clubs with Portuguese origin.
Nonetheless sports events of "leonine" origin are celebrated exuberantly by Macanese members and supporters, and this tribute of Sporting Branch, was crowned with the delivery of the cup won at the Provincial Macau Championship of 1962/63 which was held by the CPEF (Provincial Council of Physical Education) to the main house in Lisbon.
During the meeting the President of CPEF, José dos Santos Ferreira, took the floor with the Sporting  Amilcar Sérgio Peres thanked and expressed their satisfaction of being the bearer of the cup that will perpetuate the feat of Macao branch in Room Winners of Alvalade.
The winning team was formed with the following players: Campos, Joaquim I, Vila Franca, Joachim II, Eduardo Atraca,Quim, Quim, Vitor, Beira-Mar, Marques Silva, Fernandes and Carlitos.



 Eduardo Atraca is second on the left, kneeling row

Team champion Sporting Clube de Macau, led by team captain Eduardo Atraca, second from the left, kneeling row.
Sporting Lisbon Newspaper transcribed the following passage referring to this event:
"More than a decade ago, Macao football championships branches of two most famous clubs and popular in the country, Sporting Clube de Portugal and the Sport Lisboa e Benfica, whose teams consisted of Macanese and Portuguese military from Portugal.
Of the two branches, it was the Macau Sporting Club which is more distinguished in football competitions as they came to win the Macau championship title in 1962-63.
For various circumstances both clubs have ceased to exist a few years later, whereupon the province without any subsidiary of metropolitan clubs, although he had not diminished the number of supporters of the nicks of Sporting "lizards" and Benfica "red lights".
It turned out that the trophy was won by Sporting Clube de Macau. It was later handed  over to the Provincial Board of Education, waiting for the club to rise again one day, at which time it would be returned.

As unfortunately there is no hope that this will happen, the current President of the Provincial Council of Physical Education, José dos Santos Ferreira, made a nice gesture that went deep into the hearts of Sporting, decided that the artistic cup won by Sporting Clube de Macau in 1962-63 should be sent to the headquarters - Sporting Clube de Portugal - in order to appear on its impressive Trophy Room, to attest to the Sporting value of its branch in the distant Far East.
And to this end, he invited some of the most ardent Sporting in the province, including the former member of the board of Sporting Clube de Portugal,Mr. Amílcar Sérgio Peres, and two of the founders of Sporting Clube de Macau - Dr. Antonio Maria da Conceição, and Mr. Mário de Abreu (this statement is innacurate, belonging to the prevailing belief then, as in 1926 my father was 16 and Mário Abreu had not yet arrived in Macau) - representatives of the Macau Football Association and the local Portuguese press for a meeting-dinner at Restaurant Chiu Chow Hotel Lisboa, last Wednesday.
During the meal, which by the way was magnificent, Mr. José dos Santos Ferreira, after exposing the reasons for his gesture, handed to Mr. Amílcar Peres valuable trophy in order for it to be sent to Metropolis and exposed in troférus gallery of the prestigious Sporting Clube de Portugal.
The former Sporting Portugal leader, thanking the honorable commission promised to carry it out soon that you can.

*

Macau Physical Education of the Provincial Council letter transcribed in the press:
"Ceased for almost ten years the activities of Sporting Clube de Macau, a highly prestigious guild that while existed, remained affiliated to the Sporting Clube de Portuga,l were left to guard in this Council, by the will of the then members, some achievements earned by local Sporting athletes, including the trophy that was awarded to the Club when it won the Macau Football Championship, Division I, during the season of 1962-63.
This Cup, won with much merit certainly constitute further proof of the value of "lion" athletes, it was since then exhibited in the Sessions Room of this Council, which has promised to return to Sporting Club Macau, at the  the reopening of the headquarters of this Club.
However, so many years have passed, and no indication that Macau Sporting core power was back to sports in this city and restoration of its headquarters.
Accordingly, it was decided by the Provincial Physical Education Council, which would be not only interesting, but also very fair to transfer this Cup to the Hall of Trophies of the prestigious Sporting Club of Portugal, having it exhibited among the very many trophies attesting to the merit of the  Universe of  "leonine" athletes.
Therefore, and because the undersigned is highly convinced  that there does not exist in Macau Sporting a more dedicated and zealous person for the things of Sporting Clube de Portugal then Your Excellency, we wish to put in your good hands the Winner's Cup Macao Football - 1st. Division - the season of 1962-1963 in our possession, requesting Your Excellency to kindly promote its sending to its new destination.
Ensured that Your Excellency will agree to this request the signatory, with anticipated thanks, requests to convey our  high regards and l warm greetings from this Council to Sporting Clube de Portugal.

Provincial Physical Education Council in Macau on 15 February 1975.
The President
José dos Santos Ferreira 


Note 1
José dos Santos Ferreira was renowned Macanese, great sportsman, accomplished player in field hockey, Poet patois of Macau (Macanese dialect based on the seventeenth-century Portuguese), director of fantastic recitals in patois, President of the Provincial Council of Physical Education, and Director of Sociedade de Turismo e Diversões de Macau, STDM Stanley Ho, who for decades had the game of monopoly in Macau.


Note 2
By September 25, 1991 we can see that Sporting Macau has been reactivated, now mainly by local Macanese and Chinese players. Former captain Eduardo Atraca can be seen in the center of the photograph, in white shirt and to the immediate right, Francisco Manhão now President of the Macau Veterans Football Association. Again they became champions in almost full amateur mode.

October 27, 2015

CAMPANHA DE SÓCIOS CORRESPONDENTES - SPORTING CLUBE DE MACAU - VER INSTRUÇÕES

Taças conquistadas nos últimos três anos.

Macau está a 10.991 Km de distância de Portugal
A Comunidade de expressão portuguesa que reside aqui, constitui uma das maiores dimensões geográficas da Portugalidade.
O Sporting Clube de Macau está a igual distância de Portugal e constitui a dimensão máxima do Sporting Clube de Portugal em matéria de distâncias geográficas, há 89 anos!!!

Por isso achamos que, sendo nós sócios da Casa Mãe, seria interessante oferecermos a possibilidade de um estreitamento de relações entre Sportinguistas, através da modalidade de Sócios Correspondentes. Para tanto, em Assembleia Geral foi aprovada por unanimidade esta proposta da Direcção.

Seja nosso Sócio Correspondente por uma quota anual de apenas 25 Euros e receba um cartão virtual com a sua fotografia.


Cada sócio estará futuramente numa página de sócios correspondentes do nosso Facebook.
Para se inscrever, dirija-se    a    um    balcão    da    Caixa    Geral    de    Depósitos    ou    então    adira    à    Caixa online e poderá fazer através da internet, o que aconselhamos porque é só seguir os passos que eles indicam e é cómodo, porque não têm que se deslocar ao banco. Só paga 25 Euros e as despesas de transferência serão deduzidas desse valor. Guarde o recibo digital e envie-nos para sportingmacau@gmail.com

Eis os nossos dados. Para Macau não é preciso NIB nem IBAN. Basta seguir os dados que lhe fornecemos. 

Banco: Banco Nacional Ultramarino
Morada do Banco: Av. Almeida Ribeiro, No.22 - Macau
Beneficiário: Sporting Clube de Macau
Conta Número: 9008335911
Código Swift: BNULMOMX

Ao ser sócio correspondente de uma Filial com 89 Anos, está a participar no reforço do Sporting no mundo.
Saudações Leoninas! 

Viva o Sporting Clube de Portugal!
 
Viva o Sporting Clube de Macau!

 

October 22, 2015

CONHECE-TE A TI MESMO! CONSELHOS A TER EM CONTA.


Estamos em época de contratações, num momento em que a economia de Macau, a inflação e a especulação estão em baixa. É algo que é forçoso considerar e constatar.
Os melhores jogadores de Macau encontram-se entre os "estrangeiros" que estão muitos furos acima porque são jogadores com "escola", isto é, com formação desde miúdos.
Este é o chamado Top Ranking de Macau. 
Poderemos dizer claramente que nos últimos anos, foi o Sporting quem teve o melhor jogador de Macau em 2013-14 e 2014-15. Chama-se Bruno Brito, encontra-se a jogar em Inglaterra e o video é revelador.


Se tomarmos a qualidade, o talento e o saber de Bruno Brito, então temos de usá-lo como referência TOP. Outro grande jogador que esteve no Sporting no mesmo período foi o Edgar Silva.
Porém uma equipa é composta, no campo, por 11 jogadores e defendo sempre a equipa.
Mas a equipa é composta por indivíduos.
Depois dos jogadores "estrangeiros", seguem-se os ex-estrangeiros, já integrados e vivendo em Macau, geralmente com um emprego, e que, variando a sua ambição remuneratória encontram no máximo quatro equipas/clubes capazes de negociar. 
Deve o jogador lembrar-se de que uma negociação é uma relação entre duas partes e que há clubes e clubes. 
Por vezes, em passados recentes, ouvimos exigências que só nos causaram um sorriso triste pelos autores das ditas. Face ao desaforo dos montantes pedidos, foram "dar uma volta" e quiseram voltar, depois de outras portas (poucas) se terem fechado e depararam-se também as nossas vagas já preenchidas.
A humildade e o auto-conhecimento não são fáceis, quer para os jogadores "estrangeiros" locais, quer para os jogadores locais que se julgam "estrelas".  Macau produziu alguns jogadores notáveis, esses verdadeiras estrelas: nos anos 1950 Joaquim Pacheco e Augusto Rocha, naturais de Macau, jogaram no Sporting Clube de Portugal, e foram internacionais por Portugal. Mais ninguém chegou a este nível, por isso, 70 anos depois, não nos impressionamos facilmente.

Augusto Rocha jogando em Portugal contra o FCP.

O conselho que damos é que os jogadores caiam em si - aqueles que não têm nenhuma noção do auto-conhecimento - e sobretudo não se deixem manipular por "agentes" que se dizem amigos, eles sim uma falência, um desastre.
Ficamos, claro, satisfeitos por sermos um clube pretendido. Mas outro conselho: não se façam caros, porque o a Terra dá muitas voltas. O ar sobranceiro que alguns põem faz-nos rir interiormente. Na volta regressam mansinhos e humildes. Para quê?
Custa a dizer, mas encarem a realidade: se fossem craques daqueles muito muito bons, tinham sido transferidos para outros campeonatos, como o Pacheco e o Rocha.
Aprendam a conhecer-se, a serem humildes e, assim, poderem ser felizes.
Nem todas as equipas lançam dinheiro à rua. Nós seguramente que não.

Esperemos que tenham entendido, porque nós aprendemos todos os dias, e podem considerar que abordarmos um jogador deve ser considerada uma honra. 
Não somos patos bravos, somos um clube com uma enorme história e com orientações muito claras e definidas e que se vão afinando anualmente.
CONHECE-TE A TI MESMO.

July 27, 2015

O PASSADO E O PRESENTE


Esta fotografia já pertence ao passado. No futebol, como na vida, os que passaram pelo clube são lembrados, os que irão jogar são esperados. A lição a retirar é a da Impermanência. Nada é verdadeiramente permanente. Ontem éramos crianças, adolescentes, ou adultos. Hoje somos jovens, adultos e pessoas de meia idade. 
No Sporting gostamos de pensar e de reflectir, e de retirar ilacções, procurando sempre praticar o Bem.
Acreditamos que o futebol é uma prática que, além de ser colectiva, implicando um trabalho colectivo em direcção a um objectivo, a vitória, é também uma escola de relacionamento e de companheirismo.
A vida e a experiência têm mostrado à direcção - que não vê o grupo nem os sócios de uma forma individualizada, e cujo único objectivo é cuidar bem do clube, dos seus jogadores e sensibilização dos sócios - que se cada indivíduo é um mundo, no grupo o indivíduo/individual terá sempre de entender o colectivo e a boa-fé com que a direcção sempre tem actuado.
Mens Sana in Corpore Sano (Mente Sã em Corpo São) é uma verdade em que acreditamos, sobretudo no Sporting Clube de Macau, dada a sua vertente semi-profissional.
Em conjunto, todos remando para o mesmo lado, certos de que o Sporting Clube de Macau é uma Pessoa Colectiva de Bem que dá o melhor que pode aos seus jogadores.
A Mente Sã em Corpo São é a meta que desejamos que os nossos atletas atinjam, compreendendo que a vitória, sempre que a alcançam, não é sobre o adversário, mas sobre vós mesmos que souberam transcender-se e articular entre toda a equipa o conjunto de movimentos e acções que vos levou à vitória.
No Sporting Clube de Macau encontrámos uma imagem e uma frase que usamos e que gostariamos de ver em campo.
 

Leões à Solta pressupõe a imagem de uns leões soltos num campo de futebol. É uma imagem motivadora, esta que partilhamos, na esperança de que cada jogador possa ser, no campo, uma verdadeira fera, cheia de raça mas também de lisura e desportivismo.

Saudações Leoninas.